Vitória (ES): Capela de Santa Luzia será restaurada

today15 de abril de 2019
remove_red_eye269

Erguida sobre uma grande rocha, de arquitetura colonial e preservando até hoje seus materiais construtivos originais, a Capela de Santa Luzia pertenceu à fazenda que deu origem à Vila de Vitória, fundada em 1551. Considerada a mais antiga construção da capital do Espírito Santo e tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) em 1946, a igreja agora recebe uma ampla obra de restauro. Serão investidos na recuperação do edifício mais de R$ 302 mil, em recursos do Estado, com acompanhamento técnico do Iphan.

A Ordem de Serviço para início das obras  será assinada pelo governador do Estado, Renato Casagrande, no dia 16 de abril, às 15h30, no Palácio Anchieta, com presença do secretário especial do Desenvolvimento Social do Ministério da Cidadania, Lelo Coimbra, e da presidente do Iphan, Kátia Bogéa. O processo de restauro compreende serviços no telhado, alvenarias, pisos, esquadrias, forro, substituição da fiação elétrica e da iluminação, substituição de elementos hidráulicos e restauração das pinturas das alvenarias, forro e do retábulo da Capela-Mor. 

Considerado um bem de grande valor histórico e cultural, a Capela de Santa Luzia é um marco do início da colonização do Espírito Santo. O prédio funcionou como Igreja até 1928, depois como Museu de Arte Sacra do Espírito Santo durante o período de 1950 a 1970, também já foi Galeria de Arte e Pesquisa da Universidade Federal do Espírito Santo entre 1976 a 1994 e abrigou a Superintendência do Iphan-ES entre 1996 e 2001.

Arquitetura religiosa capixaba
A ocupação do território capixaba remonta à Capitania Hereditária do Espírito Santo, destinada a Vasco Fernandes Coutinho. Nos primeiros anos foram fundados diversos povoamentos, entre eles Vitória, Vila Velha, Nova Almeida e Reritiba (atual Anchieta). Entretanto, são parcos os vestígios dos primeiros tempos, além da própria localização.

O universo dos edifícios tombados pelo Iphan no Espírito Santo testemunha o processo de colonização do seu território, com o predomínio da arquitetura religiosa. Os jesuítas tiveram papel importante em todo o território brasileiro, sendo o padre José de Anchieta foi seu missionário mais ilustre. Ele fundou alguns dos núcleos mais antigos do Estado, destacando-se as atuais cidades de Anchieta, Guarapari e Viana.

Serviço 
Cerimônia de Assinatura da Ordem de Serviço para obras na Capela Santa Luzia
Data: 16 de abril, às 15h30
Local: Palácio Anchieta, Vitória (ES)

Fonte Iphan

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*