Juventude de Anchieta celebra DNJ no próximo sábado‏

today24 de outubro de 2014
remove_red_eye132

“Que nenhum jovem viva em contexto de escravidão, violência e morte! E que nossos jovens, em compromisso missionário pessoal e coletivo, sejam, cada vez mais, ‘sal e luz’ de vida e liberdade no meio de seus irmãos e irmãs”, disse bispo auxiliar de Campo Grande (MS) e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude da CNBB, dom Eduardo Pinheiro da Silva.

Este ano, o Dia Nacional da Juventude (DNJ) celebrado na Paroquia Nossa Senhora da Assunção acontecerá no próximo sábado, 25 de outubro, às 14h30, no Centro Cultural de Anchieta e  retoma a reflexão da Campanha da Fraternidade deste ano e debate a problemática do tráfico humano envolvendo jovens.

A fundamentação bíblica para o DNJ é “Eis o que diz o Senhor: Praticai o direito e a justiça, e livrai o oprimido das mãos dos opressores” (Jr 22,3a) e o lema “Feitos para sermos livres, não escravos”.

Dom Eduardo recorda que o DNJ é organizado pela Coordenação da Pastoral Juvenil Nacional, com o objetivo de mobilizar a sociedade para temas de interesse comum. “Com este lema do DNJ 2014, renovemos nosso compromisso de evangelizadores da juventude, chamados a auxiliá-la em sua dignidade de filiação divina”, pediu.

Para o Pe. Felipe Soriano, SJ – animador da juventude inaciana capixaba e responsável pela promoção vocacional jesuíta – “o objetivo do DNJ é promover reflexão, formação e conscientização das juventudes para que, a luz do projeto cristão, inspirados pelo Evangelho, possam ser sinal transformador do Reino de Deus na sociedade.

Por isso, retomando o tema da Campanha da Fraternidade -2014. Neste dia de luta, a juventude celebrará seus sonhos e anunciará tempo novo. Com a assessoria do Prof. Dr. Bruno Toledo, o nosso DNJ – Anchieta terá como ponto de partida uma pergunta: “Quando a vida nos é roubada, o que fazer?”. Queremos pensar o tema do “tráfico humano” de forma inclusiva… trazemos outros “tráficos” mais cotidianos, tirando o foco da vítima e colocando o nosso olhar no agressor (Nas estruturas do crime organizado, no pouco interesse da sociedade neste tema e nas políticas públicas). Para dinamizar o evento contaremos com oficinas de Teatro, Música e Pintura. Contudo, este é a primeira vez que a Paróquia de Anchieta realiza o DNJ”, afirmou o Pe. Felipe.

Os coordenadores do evento, Fernando Osa e Joelia Mota destacaram a importância desse evento. “O Dia Nacional da Juventude é um momento celebrativo, onde a juventude é convidada a refletir sobre sua postura diante da sociedade, e especificamente neste ano, sobre a temática do tráfico humano. Além também de ser a oportunidade de comemorar suas alegrias e conquistas, junto com os demais jovens das mais variadas pastorais, movimentos e comunidades”, conta.

O evento tem entrada franca e é uma realização da  Juventude Inaciana do Espaço Magis de Jovens – Jesuítas, em pareceria com a Paróquia de N. Sra. da Assunção – Anchieta/ES, a Paróquia de Sto. Antônio de Pádua – Iconha/ES e o Centro Cultura de Anchieta.

Por Dhyovaine Nascimento, Pastoral da Comunicação – nsassuncao.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*