Pedido de vista adia julgamento de Lelo Coimbra no TSE

today3 de outubro de 2014
remove_red_eye289

Mais uma vez o deputado federal Lelo Coimbra (PMDB) vai dormir sem saber se poderá concorrer à reeleição sem correr o risco de perder um possível novo mandato. O ministro Henrique Neves Silva pediu vistas ao processo nº 58536 na sessão ordinária do dia 2 de outubro após três ministros votarem a favor da liberação do registro de candidatura do peemedebista, que teve um voto contra. “São muitos documentos para analisar”, justificou.

O ministro Gilmar Mendes havia votado a favor de Lelo após breve explanação. Com ele votaram os ministros João Otávio de Noronha e Maria Thereza Rocha de Assis Moura.

“Não verifico elementos mínimos para  a modalidade dolosa. A desaprovação das contas ocorre de maneira culposa, mas não de ato doloso”, afirmou, ao revelar que o prejuízo ao erário não foi significante, “em torno de R$ 2 mil”.

O voto contrário já havia sido dado pela ministra Luciana Christina Guimarães Lóssio, que retrucou as considerações de Mendes.

“De fato o valor é diminuto, mas eu segui a linha das eleições de 2012 e a desaprovação caracteriza irregularidade insanável. Do contrário, vamos estabelecer um teto no TSE para esses casos?”, questionou.

Por meio de nota, o deputado federal Lelo Coimbra comemorou a decisão.

Por Gilberto Medeiros

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*