Sistema Findes tem nova Diretoria para o triênio 2014-2017

today4 de agosto de 2014
remove_red_eye318

Com o compromisso de dar continuidade à luta pelo desenvolvimento e fortalecimento da indústria capixaba, tomou posse em mais um mandato de três anos (2014- 2017) como presidente da Federação das Indústrias do Estado do Espírito Santo (Findes) o empresário Marcos Guerra, juntamente com sua nova diretoria. A cerimônia ocorreu nesta quinta-feira (31), no Le Buffet Master, na capital do Estado.

Além do presidente do Conselho de Assuntos Legislativos (CAL) da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Paulo Afonso Ferreira (que representou o presidente da entidade, Robson Braga Andrade), o evento contou também com a presença do prefeito de Vitória, Luciano Rezende; do governador do Estado do Espírito Santo, Renato Casagrande; dos presidentes de treze federações de indústrias de outros Estados; de empresários e industriais capixabas, e de diversas lideranças políticas.

Em seu discurso de posse, Marcos Guerra declarou-se otimista para mais três à frente do Sistema Findes (entidade máxima de representação da indústria capixaba, que reúne Cindes, Sesi, Senai, IEL, Ideies, IRI e Conef). “É com muito otimismo que tomo posse de um novo mandato. Trabalhamos no último ano para elaborar projetos robustos visando ao fortalecimento da indústria capixaba. Temos um verdadeiro plano de gestão, com investimentos em educação, obras, saúde e segurança do trabalhador. Estamos preparados para avançar ainda mais, sempre atuando em defesa dos interesses da indústria, gerando produtos de maior valor agregado, emprego e renda para os capixabas”, destacou o presidente reeleito.

“Um dos principais feitos de nossa gestão foi o processo de interiorização do desenvolvimento e das ações do Sistema Findes. Começamos a enxergar e planejar o conceito de região, fortalecendo as indústrias do interior conforme as potencialidades de cada município. Hoje estamos presentes em mais de 80% do Estado, seja com unidades próprias ou por meio de parcerias municipais”.

Ainda em seu discurso, Marcos Guerra demonstrou confiança no futuro, apesar dos muitos desafios que a atividade industrial deve enfrentar nos próximos anos. “Tenho a certeza de que será um período de superação de muitos obstáculos, mas acredito na força da indústria capixaba. Apesar do momento de desindustrialização que vive o Brasil, o Espírito Santo receberá, nos próximos anos, cerca de R$ 70 bilhões em investimentos privados. Há indústrias automotivas, navais e de linha branca, por exemplo, resultando em produtos de maior valor agregado e diversificando a produção do nosso Estado, ainda muito dependente de commodities”, afirmou.

Na sequência, Paulo Afonso Ferreira destacou a determinação do presidente do Sistema Findes em defender a indústria capixaba em nível nacional. “O Espírito Santo descobriu a força da parceria. A Federação das Indústrias tem trabalhado junto à CNI, junto aos poderes públicos estaduais e junto ao Congresso Nacional para buscar ferramentas que garantam o desenvolvimento da indústria. Aqui neste Estado estamos vendo a face mais promissora da indústria nacional, com força e garra que servem de exemplo para todos que desejam ver o Brasil de volta aos trilhos do crescimento econômico e industrial”, enfatizou.

Uma história de dedicação à causa industrial
Diretor-presidente do Grupo Guermar e representante de várias entidades do segmento do vestuário no Brasil, Marcos Guerra iniciou sua vida profissional aos 19 anos. Empresário industrial por mais de 30 anos, é natural de Colatina, município do noroeste do Espírito Santo.

Foi fundador e presidente, por três mandatos, do Sindicato da Indústria do Vestuário de Colatina (Sinvesco). Foi também conselheiro do Sistema Findes por este mesmo sindicato. Sua trajetória registra 28 anos de dedicação ao associativismo e mais de 25 anos de envolvimento com a Federação das Indústrias do Espírito Santo.

Ocupou a presidência do Conselho Superior de Assuntos Legislativos (Coal) do Sistema Findes por dois mandatos e foi o primeiro presidente do Conselho Superior de Desenvolvimento Regional (Conder) da entidade. Também foi diretor da Findes em Colatina e região e representante da Federação das Indústrias do Estado junto à CNI.

Entre as prioridades de sua gestão na presidência do Sistema Findes, Guerra destaca a ampliação das oportunidades de educação, formação e qualificação profissional; o fortalecimento do associativismo; o apoio integral às micro e pequenas empresas; a interiorização das ações do Sistema Findes para os 78 municípios do Estado, com a promoção da inovação, em todos os aspectos; e a contribuição com ações e projetos para melhora da infraestrutura do Espírito Santo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*