Decisão do TSE sobre deputado federal Lelo Coimbra só depois da eleição

today26 de setembro de 2014
remove_red_eye301

Uma pesquisa da Escola de Direito da Fundação Getúlio Vargas, sobre a produtividade do Supremo Tribunal Federal (STF), mostra quanto tempo cada ministro daquela corte leva para tomar decisão sobre seus processos. O resultado foi divulgado pelo jornalista Elio Gaspari em sua coluna de domingo (21).
Ele avaliou o desempenho de cada um dos 11 ministros, baseado na pesquisa feita sob coordenação do professor Joaquim Falcão. No caso do ministro Gilmar Mendes – que pediu vistas do processo de impugnação do deputado capixaba Lelo Coimbra (PMDB), candidato a reeleição – ele costuma levar em média 400 dias para tomar decisão. Por aí se conclui – salvo mudança de postura – que somente após as eleições de outubro é que o caso do deputado federal será decidido.

Com isso, o deputado corre o risco de disputar a eleição sem saber se vai tomar posse, caso seja reeleito. De acordo com mercado político, ele tem muitas chances de vencer. A situação preocupa também os demais candidatos da coligação com Lelo Coimbra como PSDB, DEM, Pros, já que o coeficiente eleitoral é a soma das votações de todos os candidatos, de todos os partidos coligados.

Se, por exemplo, a coligação que abriga aliados do candidato Paulo Hartung (PMDB) somar 600 mil votos para a Câmara Federal, e depois ter que reduzir a soma caso a saída de Lelo se confirme, o número de deputados eleitos terá que ser reavaliado. Mais detalhes sobre a pesquisa: www.supremoemnumeros.fgv.br

Fonte Agência Congresso

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*