DHPM prende dois suspeitos de tentativas de feminicídio cometidas na Grande Vitória

today15 de setembro de 2021
remove_red_eye74

A equipe da Delegacia de Homicídios e Proteção à Mulher (DHPM) prendeu dois homens suspeitos de tentativas de feminicídio cometidas no dia 13 de junho, na Grande Vitória. Além da data, os crimes têm uma característica em comum: em ambos, os suspeitos haviam convencido as vítimas a reatarem os relacionamentos, pedindo perdão por atos violentos já cometidos. 

As informações foram divulgadas em entrevista coletiva, na tarde dessa terça-feira (14), na Chefatura de Polícia Civil. O delegado-geral da Polícia Civil, José Darcy Arruda, destacou que a corporação está empenhada em combater as tentativas de feminicídio, de modo a impedir a evolução do crime para a forma mais grave, ou seja, evitar as mortes dessas mulheres.  

“São duas prisões importantes de tentativas de feminicídio. A ideia é prender esses autores para que eles não voltem a cometer crimes, mas é comum as vítimas retornarem aos algozes delas. Às vezes, porque não elas têm para onde ir ou nutrem algum sentimento a ponto que não conseguem viver sem essa pessoa”, afirmou Arruda. 

A titular da DHPM, delegada Raffaella Almeida, explicou que o feminicídio, sendo que nestes dois casos foram tentativas, é o último degrau de uma escalada de violência contra a mulher e, para que o trabalho dos órgãos de proteção à mulher tenha resultado, é necessário que elas busquem ajuda logo no primeiro sinal de agressividade. 

“Os dois casos foram motivados por ciúmes e as vítimas estavam inseridas num contexto de violência doméstica. Só que nenhuma das duas tinha procurado ajuda da Polícia ou qualquer órgão de proteção à mulher. Esse tipo de atitude faz com que esses crimes de violência mais extrema acabem sendo frequentes, pois, a partir do momento em que o Estado não tem ciência dessa violência, ele não tem como implementar medidas preventivas pra que isso não ocorra”, orientou a delegada Raffaella Almeida.  

As prisões
As prisões ocorreram na última quinta-feira (09). O primeiro detido é um homem de 25 anos, suspeito de incendiar uma residência no bairro São Francisco, em Cariacica, tentando matar a companheira, de 23 anos, e a filha do casal, de dois anos. Na época, vizinhos retiraram as duas de dentro do imóvel e o Corpo de Bombeiros foi acionado para combater as chamas. Mãe e filha tiveram que ser hospitalizadas.

Ao tomar conhecimento das circunstâncias do fato, a DHPM iniciou as investigações e, rapidamente, identificou o suspeito. A Justiça expediu mandado de prisão preventiva em desfavor do investigado, que foi localizado e preso em Campo Grande, Cariacica. Ele responderá por dupla tentativa de feminicídio.

A segunda prisão ocorreu em Uruçuca, Bahia, durante operação realizada com o apoio da Polícia Militar daquele Estado. O detido, de 24 anos, fugiu para a Bahia depois de tentar matar a companheira no bairro Guaranhuns, em Vila Velha.

Segundo as investigações, ele usou um instrumento cortante para tentar matar a companheira. Os filhos presenciaram toda a violência, que aconteceu dentro da casa da família. A vítima só não foi morta porque usou um eletrodoméstico como escudo de proteção. Logo após o ataque, o suspeito fugiu para a Bahia, onde acabou preso em cumprimento de mandado de prisão temporária. O detido foi recambiado para o Espírito Santo, interrogado e encaminhado ao Centro de Triagem de Viana (CTV).

por Camila Ferreira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*