Jongueiros de Itapemirim participam de encontro nacional em São Paulo

today10 de dezembro de 2014
remove_red_eye224

Diversos mestres da cultura popular estiveram em São José dos Campos/SP, nos últimos dias 05 a 07, representando o folclore capixaba e, como não poderia deixar de ser, Itapemirim enviou dois representantes do jongo para participarem do 13º Encontro Nacional de Jongueiros.

O Jongo do Sudeste, presente em São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Espírito Santo, é reconhecido como patrimônio cultural desde 2005, pelo Instituto do Patrimônio Histórico Artístico Nacional (Iphan). Atualmente, 22 grupos de jongo estão incluídos no Plano de Salvaguarda, entre eles, duas equipes de Itapemirim, a adulta e a mirim.

Representando o Grupo de Jongo “Mestre Bento”, viajou ao interior paulista o jongueiro Anizio Bento e, responsável pelo Grupo de Jongo Mirim “Chrispiniano Balbino Nazareth”, a Mestra Quequê, para participarem de rodas de jongo, exposições e debates entre as comunidades que deliberaram sobre a transmissão de saberes, valorização dos mestres jongueiros e sobre a tradição e relevância dos cantos deste bem cultural que, na dança, no batuque ou na palavra, carrega a memória das manifestações de matriz africana.

O prefeito, Dr. Luciano de Paiva, disse que o jongo de Itapemirim é prova viva da resistência da cultura afro-brasileira e marca identitária do bairro Santo Antônio: “Manter essa identidade é um esforço permanente nosso. O jongo sintetiza um pouco da alma do Itapemirim”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*