Vitória é a quarta melhor cidade para empreender no Brasil

today17 de março de 2022
remove_red_eye205

Vitória alcança mais um reconhecimento nacional. A Capital do Espírito Santo ficou na quarta posição entre as 101 cidades mais populosas do país no Índice de Cidades Empreendedoras (ICE) 2022, relatório construído por meio de parceria entre a Endeavor e a Escola Nacional de Administração Pública (Enap) e que é um raio-x do ambiente de negócios no Brasil. 

“Logo que a gestão do prefeito Lorenzo Pazolini assumiu a Prefeitura, colocamos em prática nosso plano de fazer de Vitória uma cidade que estimula o empreendedorismo, que cria um ambiente favorável para isso. Além da desburocratização do licenciamento de obras, um processo online que agora permite a aprovação de um empreendimento em até 48h, o município simplificou, por exemplo, o licenciamento ambiental”, diz o secretário de Governo e de Desenvolviemento da Cidade e Habitação, Marcelo de Oliveira.

Hoje em Vitória, atividades com reduzido ou impacto ambiental insignificante são dispensados de licença ambiental. 335 atividades tiveram a dispensa automática do documento.

Líder em abertura de empresas e aumento de 40% nos MEIs
Vitória é o município onde mais se abrem empresas no Espírito Santo. Segundo dados da Junta Comercial estadual, em 2021, mesmo com o cenário da pandemia, foram abertos 3606 novos CNPJs na Capital. Além disso, entre aberturas de CNPJs, Microempreendedores Individuais (MEIs), inscrições imobiliárias e associações jurídicas, Vitória registrou, em 2021, a abertura de 13.353 novas empresas, 2688 a mais que em 2019, último ano sem pandemia. Só de MEIs, no ano passado, foram abertos 7252, contra 5243 em 2019. Um aumento de aproximadamente 40%.

Campeã de valorização de imóveis no País
Vitória ocupa, também, o primeiro lugar no pódio no que diz respeito à valorização de imóveis no país.  A cidade foi a que mais valorizou imóveis no ano passado no Brasil, segundo o último relatório do Índice FipeZAP+, da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas. A capital do Espírito Santo ficou à frente de Maceió (AL), 2ª colocada, e Florianópolis (SC), 3ª colocada. 

Vitória alcançou uma variação positiva de 20,65% em 12 meses, ocupando o primeiro lugar entre as capitais do Brasil. O resultado considerou, além do Índice FipeZAP+, dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), da Fundação Getúlio Vargas (FGV) e do Banco Central.

foto Diego Alves/PMV

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*