Izar inicia jornada musical para o disco Fantástica Realidade

today17 de março de 2022
remove_red_eye144

O projeto, chamado Travessia Digital, foi selecionado por edital e a ideia é ir aonde o povo está nos bailes da vida contemporâneos.

O músico e compositor Izar inicia dia 25 de março, sexta, uma jornada de lançamentos nas plataformas digitais e no YouTube. Serão sete canções autorais, um lançamento por mês e, no final, a formação do disco Fantástica Realidade.

No trajeto, as canções de Izar vão expor a mistura de momentos fantásticos projetados pela mente com a dura realidade. Há o diálogo com ídolos musicais, angústias, desejos e sonhos do ser humano, bem como críticas às Fake News e uma música dedicada ao movimento feminista e contra guerras “Women in Black” – este trabalho com a participação da cantora e compositora Rayane Boldrini.  

O primeiro fonograma da jornada, a ser lançado sexta do dia 25 de março, é a canção “Fake” – como exposto acima, o nome já revela o tom da música. “Qual a tela que você usou e qual recorte pretende espalhar? As palavras que você gostou nem sempre trazem a verdade, é só pensar”, diz a letra.

Izar avalia o recado da canção e a importância do debate neste momento: “As Fake News são uma das principais mazelas da sociedade contemporânea e seus efeitos perversos devem se potencializar neste ano eleitoral no Brasil, um dos países mais afetados do mundo pela desinformação. É importante colaborar com a discussão e expor o quão prejudicial são as notícias falsas”, aponta.     

PROJETO
O disco Fantástica Realidade e sua estratégia de divulgação são resultado de projeto selecionado no edital do governo do Espírito Santo, por meio da secretaria de Estado da Cultura (Secult) e com investimento do Fundo de Cultura do ES (Funcultura). A proposta foi intitulada Travessia Digital por conta da sequência de lançamentos e em razão de uma das principais influências do artista: o “Clube da Esquina”.

Dessa forma, a ideia é ir aonde o povo está nos bailes da vida contemporâneos. E entregar um disco conceitual, com sonoridade bem trabalhada – sob produção do multi-instrumentista e guitarrista de Ed Motta, Thiago Arruda -; e, ao mesmo tempo, potencializar o relacionamento com o público dentro do “jogo” das plataformas, que privilegiam a novidade e a frequência.

“O interessante deste projeto é não precisar abdicar de uma produção musical cuidadosa para lançar freneticamente no ambiente virtual. E nem tampouco ignorar as mudanças e características atuais do mercado da música”, conta Izar.

“Fantástica Realidade” será o segundo disco do compositor, que em 2018 lançou “O Amor, A Escuridão e a Esperança”. Além disso, antes desta nova jornada Izar revelou os singles “Não Solte a Mão de Ninguém”, “Todo Mundo é Mais Famoso que Eu” e “Impaciência”.

AS CANÇÕES
Após o lançamento de “Fake”, a segunda canção do disco Fantástica Realidade é “Maior que o Chão” e vai ao ar no dia 14 de abril. Fonograma com influência do pop da música mineira, a música versa sobre força, sair do lugar comum e a inquietude de alcançar algum lugar em nossas vidas.

Em seguida, o lançamento no dia 20 de maio é de “Mulheres de Preto”, em parceria com a cantora Rayane Boldrini. Trata-se do resultado de estudo por meio do artigo de Tova Benski, chamado “Breaching Events And The Emotional Reaction Of The Public”. A canção aborda as chamadas “vigílias” das Women In Black, ou Mulheres de Preto, movimento feminista pela paz em Israel (e que se espalhou pelo mundo) no contexto da eterna guerra entre israelenses e palestinos no Oriente Médio.

Já no dia 23 de junho, o fonograma da vez é “O Homem das Metades”. Abarca o contraste entre a lição de moral de ter de concluir tarefas no dia a dia e o fascínio pelo meio, momento, como propõe o compositor, no qual as projeções da mente nos levam a lugares fantásticos.

Na mesma linha, a música que segue, dia 22 de julho, é “Déjà vu do Futuro”, parceria com o compositor João Bernardo – escreveu a letra. E esta diz: “No meu espaço sideral, o sol só pode ser você; pra me aquecer do frio de ser um asteroide perdido na noite. Sem o meio, sem você, sem algo pulsante que nos aqueça do frio, o fim só pode ser um “astronauta sozinho no espaço”.

A penúltima canção do álbum é “Tempos de Paz”, a qual entra nas plataformas e no YouTube em 19 de agosto. É uma carta a grandes ídolos, como John Lennon, que tantas melodias escreveu contra a guerra.

Por fim e junto com todos os outros fonogramas, no dia 16 de setembro, vem a faixa-título do disco: “Fantástica Realidade”. É o fechamento do trabalho e expõe a viagem transcendental por meio da mente. A incerteza sobre o que é sonho ou realidade. O equilíbrio dos dois mundos. 

Serviço
Izar inicia jornada musical com sete lançamentos em sete meses para formação do disco Fantástica Realidade
Quando: início com o lançamento da canção Fake, dia 25 de março;
Onde: plataformas digitais e YouTube;
Izar Spotify: https: //open.spotify. com / artista / 4pd6OUR8yKS4w6sWrnTeHo? si = SpjPXnY1Qrudb3Wq1Y4mYg
Baixe o YouTube:  https://www.youtube. com/canal/ UCO1jN3lPfNqDfQUM7BBDJ4w
Instagram: @izar_music

Ficha técnica
Autor: Izar
Violão, guitarra e voz: Izar
Produção, baixo e guitarra: Thiago Arruda
Bateria: Natália Arrivabene (Fake, Maior que o Chão, Déjà vu do Futuro e Fantástica Realidade) e Gabriel Ruy (O Homem das Metades)
Percussão: Edu Szajnbrum (Mulheres de Preto e O Homem das Metades)
Teclado: Lucas Arruda
Mixagem e gravação: Estúdio Funky Pirata, em Vitória-ES
Masterização: Igor Comério
Identidade visual: Nina Salgado e Lucas de Carvalho
Vídeos e fotos: Ademir Ribeiro
Animação: Lucas Duarte

foto Ademir Ribeiro

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*