Gratificação de até R$ 4 mil para médicos do município da Serra

today25 de março de 2022
remove_red_eye140

A Prefeitura da Serra encaminhou à Câmara Municipal o Projeto de Lei (PL) 66/2022 que cria gratificação de até R$ 4 mil para médicos que atuam na rede básica do município. Pelo PL, a gratificação será paga junto com os vencimentos, até a implantação do Plano de Cargos, Carreira e Vencimentos – PCCV do Município da Serra.

Serão contemplados os profissionais, entre efetivos, cedidos e contratados em caráter temporário que poderão receber, mensalmente, R$ 3.200 mensais, para quem atua em bairros mais próximos, ou R$ 4 mil para quem atua em bairros mais distantes. O investimento, caso o Projeto de Lei seja aprovado na Casa Legislativa, será de R$ 10 milhões por ano.

Para o prefeito da Serra, Sérgio Vidigal, esse é o primeiro passo dentro do plano de valorização dos servidores.

“Esse Projeto de Lei que enviamos à Câmara de Vereadores tem o objetivo de valorizar os médicos que estão diariamente atuando na linha de frente. É cuidar de quem cuida. E esse é só o primeiro passo que estamos dando para valorização e reconhecimento de todos os servidores da Serra, como será anunciado nos próximos dias”, disse.

Já a secretária municipal de Saúde, Bernadete Coelho, disse que a proposta visa despertar o interesse desses médicos em permanecer na rede de atenção básica de saúde.

“O maior desafio de qualquer município, quando falamos em saúde, é na Atenção Primária, na busca pela melhoria da atenção básica, no vínculo das famílias, do paciente, com o serviço de saúde. É necessário ter um envolvimento no cuidado com a saúde. Isso não se consegue em serviço de urgência. Isso se dá no serviço ambulatorial, de acompanhamento diário”, comentou.

E acrescentou: “Investir na Atenção Primária é uma questão urgente e necessária. Precisamos melhorar nossos indicadores, melhorar nosso cuidado com a saúde do munícipe”, explicou.

Não receberão a gratificação os médicos que atuam no município da Serra através do Programa Mais Médicos, dos Programas do ICEPi e os lotados em unidades de Pronto-Atendimento (UPA) e no Hospital Municipal Materno Infantil (HMMI).

foto ilustrativa

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*