Prefeita de Guaçuí revê posição e declara apoio a Hartung

today25 de julho de 2014
remove_red_eye254

A prefeita de Guaçuí, Vera Costa (PDT), declarou apoio a candidatura de Paulo Hartung (PMDB) ao governo do Estado. Anteriormente apoiava o projeto de reeleição de Renato Casagrande (PSB). Chegou a assinar com outros colegas de mandato uma carta indicando posição pelo nome do atual governador. Porém, no dia 24 de julho formalizou uma dupla mudança de direção. Retirou o apoio ao nome do partido socialista e não escolheu o indicado do PT ao Palácio Anchieta, aliado formal de seu partido no Estado.

“Em conjunto, decidimos ficar com Paulo Hartung, que tem uma ligação de amizade e confiança no nosso município. Ele é de Guaçuí, filho da nossa terra. Também o apoiamos pelo trabalho que ele desenvolveu e até por sua maneira de conversar com as pessoas do nosso município. No momento que assinei a carta de apoio a Casagrande foi confiando em uma unidade. Acreditávamos nisso. Aí Paulo se colocou candidato e vemos a necessidade do nosso município e até da nossa região de ficar com ele”, confirmou a prefeita.

A decisão foi tomada em uma reunião, no escritório de Hartung, em Vila Velha. O vice-prefeito da cidade, Miguel Rivas (Solidariedade), também participou do encontro que ignorou as rubricas passadas. O PMDB acredita que a candidata é apenas a primeira a vir a público redefinir seu apoio, já fontes do PSB não acreditam na revoada dos prefeitos. Independente do lado de cada cidade, todas estão juntas na crise financeira que assola os municípios.

Relacionamento com Casagrande
Vera frisou pelo menos três vezes que sua decisão foi tomada em conjunto com seus colaboradores locais, bem como avaliou que sempre teve um bom relacionamento com Casagrande. “Não dá pra misturar a administração da cidade com a política. Quero fazer esse trabalho com separação. Temos um bom relacionamento com o governador. Conseguimos alguns recursos. Mas hoje vemos que, para nossa região e município, Paulo Hartung é o mais viável”, afirmou. Tal posição também já teria sido pacificada com o presidente regional de seu partido, Sérgio Vidigal (PDT).

Interiorização da campanha
Os apoios nos municípios do interior começam a se definir com interiorização da campanha. A passagem dos candidatos pelas cidades-polo já vem dividindo os palanques. A fronteira entre um e o outro lado do jogo vai realmente se definir na escolha de cada um em subir no palanque de um, e não do outro. No dia 19 de julho, Leonardo Deptulski (prefeito de Colatina) subiu ao palanque de Hartung, mas depois se manifestou pelo nome do candidato petista ao governo, o deputado-federal Roberto Carlos.

Por Flávio Borgneth/[email protected]

 

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*