Brasileiros já pagaram mais de R$ 1 trilhão em impostos em 2014

today14 de agosto de 2014
remove_red_eye88

O Impostômetro instalado na sede da Federação das Indústrias do Estado do Espírito Santo (Findes) registrou R$ 1 trilhão em tributos às 11h30 desta terça-feira (12). A marca, referente aos impostos municipais, estaduais e federais pagos por todos os brasileiros desde o dia 1º de janeiro, será alcançada em tempo recorde: em 2013, o valor foi atingido apenas no dia 27 de agosto.

O Impostômetro foi criado em 2005 pela Associação Comercial de São Paulo (ASCP) e pelo Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT). Instalado no Espírito Santo em maio deste ano, o instrumento tem revelado à sociedade capixaba o rápido crescimento da carga tributária. Para o presidente do Sistema Findes, Marcos Guerra, a marca de R$ 1 trilhão enfatiza o peso dos tributos na competitividade da indústria.

“Um dos principais entraves ao crescimento da indústria no Espírito Santo e no Brasil é a altíssima carga tributária. É preciso debater, urgentemente, uma reforma no país, a fim de garantir maior competitividade aos nossos produtos e promover o crescimento econômico do Estado. Nós, da Findes, temos participado ativamente deste movimento e contribuído no debate com os poderes constituídos”, destaca o presidente.

Segundo estudo do IBPT, o brasileiro trabalhou até o dia 31 de maio apenas para pagar impostos, o equivalente a 41% dos salários. Na comparação com o Produto Interno Bruto (PIB), a carga tributária brasileira chega aos 36,4%: é a maior entre os Brics, a segunda maior da América Latina – atrás apenas da Argentina (37,3%) – e uma das 30 maiores do mundo.

Confira alguns dos itens básicos do cotidiano e sua carga tributária:
Água mineral: 44% de impostos;
Açúcar: 32%;
Arroz: 17%;
Feijão: 17%;
Sabonete: 37%;
Gasolina: 53%;
Livro: 18%;
Roupas: 35%.

Fonte Ascom Sistema FINDES

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*