Denarc detém suspeito de guardar drogas do tráfico e apreende 250 kg de maconha, armas e munições

today17 de junho de 2021
remove_red_eye71

A equipe do Departamento Especializado de Narcóticos (Denarc) prendeu, nessa segunda-feira (14), um homem de 25 anos, suspeito de guardar 250 quilos de drogas para o tráfico de drogas, quatros armas de origem turca, israelense, croata e munições. A ação aconteceu em duas residências nos bairros Santa Bárbara e Morada de Campo Grande, em Cariacica. As informações foram divulgadas, nesta quinta-feira (17), em entrevista coletiva.

Para o delegado-geral da Polícia Civil (PCES), José Darcy Arruda, a operação foi muito bem organizada. “O Denarc age na antecipação, tomou o conhecimento que haveria um ataque no município de Cariacica e desenvolveu a ação, conseguindo lograr êxito na prisão e nas apreensões das armas e das drogas. Um golpe firme no tráfico”, ressaltou o delegado.

Delegado-geral da Polícia Civil (PCES), José Darcy Arruda.

Segundo o responsável pela investigação, delegado Tarcísio Otoni, o homem faz parte de uma organização criminosa que tinha a função de organizar os ataques contra outras facções. “O Denarc age para identificar grandes lideranças de facções, apreender grandes quantidades de drogas e antecipando e trabalhando no eixo da redução da oferta de drogas, que alimenta financeiramente as grandes organizações de homicídio e de tráfico de drogas no estado”, disse o delegado.

Ainda segundo o responsável pelo caso, o Denarc identificou a organização criminosa, que atuava em Cariacica, e que estava preparando um ataque para uma organização rival situada no bairro Porto Novo, no mesmo município. “Por meio do nosso serviço de inteligência, conseguimos identificar as casas, onde estava sendo guardadas as armas, os carregadores e a grande quantidade de maconha, que estava sendo vendida para fortalecer o caixa da facção e promover outros homicídios”, disse o delegado Tarcísio Otoni.

Em seu depoimento, o detido confessou a autoria do crime. Ele foi autuado por tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo, e foi encaminhando para a unidade prisional. O Denarc segue ainda com as investigações para identificar os demais participantes da facção criminosa.

A prisão
Segundo o delegado responsável pela investigação, “o homem estava na casa, cercada por câmeras, ele conseguiu monitorar a ação dos policiais, e foi nesse momento que o seu comparsa se evadiu, que inclusive já está identificado, e as equipes já estão nas ruas para fazer a prisão. Utilizamos técnicas e táticas para capturar o criminoso”, explicou Tarcísio Otoni.

Na primeira residência foi apreendido uma grande quantidade de maconha e as quatros pistolas 9 mm, de origem Turca, Israelense e Croata. No segundo endereço foi encontrado uma pequena parte da droga, dois carregadores, munições e um kit rajada.

De acordo com as informações do chefe do Denarc, as armas são realmente importadas, pois não são fabricadas no Brasil. “E agora fazemos um trabalho integrado com a Delegacia Especializada de Armas e Munições (Desarme), para identificar as rotas que essas armas entram aqui no Estado”, relatou o delegado.

fonte Seção de Imprensa e Comunicação Interna (Sicoi)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*