Indústria capixaba registra segundo maior crescimento do país

today10 de fevereiro de 2015
remove_red_eye118

Acréscimo de 5,6% anunciado pelo IBGE superou expectativas

A indústria capixaba registrou o segundo melhor resultado do país em 2014, segundo dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) dia 06 de fevereiro.

O crescimento de 5,6% da produção física industrial superou as expectativas da Federação das Indústrias do Estado do Espírito Santo (Findes). Em coletiva de imprensa realizada em janeiro deste ano, o presidente Marcos Guerra, com base em estudo do Ideies, anunciou um possível incremento de 4,8% na produção capixaba.

Os números publicados pelo IBGE colocam o Espírito Santo atrás apenas do Pará, que registrou, no ano passado, acréscimo de 8,1% na produção física. Entretanto, na comparação entre os meses de dezembro de 2013 e 2014, a indústria capixaba obteve o melhor resultado do país: assinalou 12,8% de crescimento.

Já em relação ao mês de novembro, o Estado sofreu queda de 3,3%, acompanhando tendência nacional – houve decréscimo em 12 das 14 unidades pesquisadas pelo IBGE.

No Brasil, a produção física industrial ficou próxima do previsto pelo estudo do Ideies. A estimativa divulgada em coletiva de imprensa anotava queda de 3,0% no acumulado do ano, mas os números divulgados pelo IBGE assinalam recuo de 3,2% no país.

Os números interrompem a tendência de crescimento da indústria nacional, que havia fechado 2013 com 2,1%, após dois anos de maus resultados: acréscimo de apenas 0,4% em 2011 e queda de 2,3% em 2012.

Para o presidente do Sistema Findes, o bom desempenho do setor extrativo, aliado à ampliação dos investimentos existentes no Estado e à chegada de novas indústrias, continuará impulsionando bons resultados.

“A indústria tradicional vive um momento de grandes desafios, mas acreditamos que o Espírito Santo continuará crescendo acima da média nacional. Nossa perspectiva é otimista, mas com o pé no chão, principalmente porque 2015 será um ano de ajustes em diversas áreas. A consolidação dos novos investimentos e a diversificação da indústria devem gerar melhorias e novas oportunidades para a economia capixaba”, argumenta Marcos Guerra.

O estudo divulgado pelo Ideies revela, ainda, que mais de R$ 21 bilhões em investimentos privados serão concretizados no Espírito Santo até 2017, gerando cerca de 21 mil postos de trabalho para construção e 10 mil para a operação das novas indústrias. Destacam-se as obras previstas para Aracruz, Fundão, Itapemirim, Linhares, Presidente Kennedy, São Mateus e Serra.

Por Ascom Findes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*