Motoristas da Saúde participam de curso de resgate e primeiros socorros em Itapemirim

today29 de outubro de 2014
remove_red_eye184

Os motoristas e técnicos de enfermagem da Secretaria Municipal de Saúde de Itapemirim estão participando de um curso de resgate e primeiros socorros para garantir mais segurança no transporte dos pacientes.

Ao todo, 60 profissionais estão participando, divididos em duas turmas. As aulas começaram na última sexta-feira (24) e seguem até o dia 20 de dezembro, das 8h às 17h, no auditório da Unidade Saúde da Família, Maria da Penha Freire Mezher, no bairro Jardim Paulista.

O curso é complementar, não sendo obrigatório para o exercício da profissão. Questões relacionadas à fisiologia humana, acidentes, incêndio e traumas estão sendo abordados durante o curso. Segundo o diretor de transporte sanitário, Jonimar Rocha da Silva, a preparação do profissional para enfrentar situações de emergências pode garantir a vida do paciente até chegar ao hospital.

“Muitas vezes, o paciente se sente mal ou tem estado de saúde agravado dentro do veículo que o está transportando para o hospital ou para uma consulta médica. O motorista, muitas vezes, é a única opção de socorro que ele tem naquele momento e, por isso, precisa estar preparado para enfrentar esses casos. Isso sem contar com os condutores de ambulâncias, que encontram situações como essas diariamente. Por tudo isso, esse curso será muito bem aproveitado por todos e quem mais vai ganhar é a população”, comenta Jonimar.

O secretário municipal de Saúde de Itapemirim, Alex Wingler, comentou sobre tudo o que se tem feito para melhorar o transporte de pacientes no município. “Investimos em novos veículos e, principalmente, aumentamos o número de ambulância no município por entender a necessidade de se prestar um socorro rápido e seguro. Hoje, Itapemirim conta com nove ambulâncias para socorrer quem precisa, sendo cinco novas. Com este curso, os motoristas poderão auxiliar o técnico de enfermagem ou enfermeiro sempre que for necessário. Isso é muito bom para o profissional, que está recebendo conhecimento, e para a população, que terá maior segurança quando precisar de atendimento”, afirma o secretário.

Por Daniela Viana

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*