Servidores do ES economizam 38 milhões de litros de água em dois meses

today20 de março de 2015
remove_red_eye145

O uso consciente da água tem sido uma prática constante nas repartições públicas do Estado. Só nos dois primeiros meses deste ano houve uma redução de 10% do consumo em relação ao mesmo período em 2014, o que equivale à economia de aproximadamente 38 milhões de litros d’água (registro das unidades abastecidas pela Cesan).

A expectativa é de que a atuação dos servidores, aliada às ações do Programa Estadual de Redução do Consumo de Água, proporcionem resultados ainda melhores a partir de abril.

Instituído em 05 de fevereiro por meio do decreto Nº3779-R, o programa tem o objetivo de promover ações que visem à utilização racional e eficiente da água nas dependências dos órgãos públicos. Para isso, estabelece uma série de medidas, de imediato, médio e longo prazo, a serem adotadas pelas instituições.

Dentre as ações imediatas estão a limpeza de pisos, pátios e calçadas exclusivamente com vassoura; de vidraças, azulejos, paredes e afins, com pano ou esponja úmidos; utilização de água de reuso; além da vedação do uso de mangueiras, esguichos e outros sistemas análogos.

A secretária de Estado de Gestão e Recursos Humanos, Sandra Helena Bellon, ressalta a meta de redução desejada: “Essas ações estão sendo promovidas em todos os órgãos. Por meio delas, buscamos a redução mínima em 20% do consumo de água nos imóveis públicos, em relação à média do consumo em 2014. Esse resultado será percebido a partir de abril, prazo estabelecido pelo decreto para início da medição e comparação”.

Bom exemplo
O decreto afirma, ainda, que os órgãos públicos podem aplicar outras técnicas de uso racional da água e reuso para atender a meta, desde que se atentem às questões de higiene e saúde pública. Um bom exemplo disso é a iniciativa do servidor Pedro Carlos Ziquini, que trabalha no Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN).

Ele desempenha a função de motorista no órgão e teve a ideia de coletar a água que pinga dos condicionadores de ar e utilizá-la na lavagem dos veículos oficiais e da área externa do instituto.

“Certo dia observei os pingos que caíam do ar-condicionado e pensei ‘de gota a gota dá para encher um balde’. Coloquei o recipiente para coletá-los e verifiquei que após uma hora já tinha dois litros de água. O que recolhi durante o horário de expediente deu para lavar os carros e ainda sobrou para limpar a área”, explicou Ziquini.

“A economia de água é uma tarefa que requer dedicação, mas ela já faz parte da cultura dos servidores. Desde 2008, o Programa de Controle e Eficiência do Gasto Público, o Mais com Menos, divulga boas práticas e incentiva o consumo eficiente tanto deste recurso natural como de energia elétrica, telefonia, papel e outros materiais. Neste sentido, o Programa Estadual de Redução do Consumo de Água fortalece uma postura já existente. Com o apoio de cada um alcançaremos nosso objetivo”, destaca Bellon.

Por Vitor Possatti

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*