VITÓRIA | Estudantes da EJA vão cursar ensino médio profissionalizante no IFES

today29 de março de 2022
remove_red_eye93

A Secretaria Municipal de Educação (Seme) participou de solenidade que marcou o início do acordo de cooperação com o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Espírito Santo (Ifes), que tem o objetivo de disponibilizar aos estudantes concluintes da Educação de Jovens e Adultos (EJA) de Vitória, vagas para cursar o ensino médio integrado a cursos profissionalizantes. A solenidade foi realizada na sede do Ifes, em Jucutuquara, na noite de segunda-feira (28).

Ao todo, foram disponibilizadas 77 vagas para início imediato, nos cursos de Segurança do Trabalho, Metalurgia, Hospedagem e Guia de Turismo. A iniciativa faz parte do Programa Nacional de Integração da Educação Profissional com a Básica na Modalidade de Educação de Jovens e Adultos (Proeja) do Ifes.

A Secretária de Educação, Juliana Rohsner, fez questão de participar da solenidade. “Foi com muita alegria que participei da aula inaugural do Proeja no IFES. Ver 77 estudantes egressos da nossa EJA ingressando no instituto federal é ver o quanto faz sentido o trabalho realizado pela Educação de Jovens e Adultos. Somos muitos e juntos estamos garantindo o direito à educação dessas pessoas”, disse.

Proeja
Os cursos são ofertados na forma integrada, ou seja, aquela em que o estudante cursa as disciplinas profissionais junto com as básicas do currículo do ensino médio. Ao final, os estudantes saem com o diploma do ensino médio e com diploma ou certificação profissional.

Parceria
A coordenadora da EJA na Seme, Heloisa Ivone, também acompanhou a aula inaugural e aproveitou a oportunidade para agradecer a parceria e destacar a importância da continuidade da escolarização dos estudantes da EJA.

“Agradecemos imensamente por estarem conosco na busca por proporcionar a continuidade do processo de escolarização em nível médio aos estudantes egressos da modalidade da EJA, de modo a participarem desses processos seletivos ofertados pelo Proeja, por meio de ações que atendam às especificidades apresentadas por este público”, disse. 

“Compreendemos a importância da EJA para a efetivação dos princípios de uma cidade integradora, educadora e efetivamente cidadã, onde seus munícipes possam ser respeitados em suas singularidades como sujeitos de direitos e deveres”, completou. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*